Welcome!

Big Data Journal Authors: Carmen Gonzalez, Elizabeth White, Esmeralda Swartz, Dana Gardner, Liz McMillan

News Feed Item

ZTE Anuncia Lucro de RMB 1,36 Bilhão conforme a Força do 4G Lidera a Recuperação

A ZTE Corporation ("ZTE") (código de ações H: 0763.HK / código de ações A: 000063.SZ), um fornecedor global de capital aberto de equipamentos de telecomunicações, soluções de rede e dispositivos móveis, divulgou seu lucro anual de 2013 na medida em que a empresa tem intensificado seu foco em operações chave, tais como a rede 4G, ao mesmo tempo em que fortalece a gestão operacional para gerar economia de custos e eficiência.

O lucro líquido atribuível aos acionistas da empresa da capital aberto foi de RMB 1,36 bilhão em 2013, ou RMB 0,39 por ação, em comparação a um prejuízo no exercício anterior. A companhia declarou dividendos de RMB 0,3 (incluindo tributação) para cada 10 ações possuídas, representando 75,8% do lucro líquido total do exercício disponível para distribuição. As receitas caíram em 10,6%, para RMB 75,2 bilhões.

Faça o download do infográfico para obter a representação gráfica do desempenho comercial da ZTE em 2013:
http://wwwen.zte.com.cn/en/products/bearer/201403/P020140326691257063470.png

Fornecedora de soluções 4G de crescimento mais rápido em 2013

Em 2013, a ZTE priorizou as operações estrategicamente importantes nos países mais populosos e o desenvolvimento de negócios com as principais operadoras internacionais. A empresa exerceu um rigoroso controle sobre contratos com margens menores, resultando na melhoria da margem bruta dos projetos internacionais. Na China, a ZTE garantiu posições líderes de mercado em licitações da rede 4G, já que a empresa se beneficiou do desenvolvimento de soluções de tecnologia patenteada, como a Cloud Radio. Internacionalmente, o negócio 4G da empresa acelerou.

A ZTE foi a fornecedora de soluções 4G de crescimento mais rápido do mundo em 2013, segundo a empresa de pesquisas IHS.

A ZTE informou uma receita operacional de RMB 35,63 bilhões no mercado da China continental, representando 47,4% da receita operacional total da empresa. Além do rápido desenvolvimento dos negócios 4G, a ZTE também mirou em oportunidades estrategicamente importantes, como os sistemas de informação metropolitanos "Smart City", a computação em nuvem e a Internet das Coisas (Internet of Things - IoT).

A empresa divulgou uma receita operacional de RMB 39,60 bilhões nas operações internacionais, que representa 52,6% da receita operacional total. Como resultado dos esforços para se concentrar nos principais países e operadoras parceiras tradicionais, a ZTE fortaleceu suas relações com os principais clientes multinacionais.

Além da aceleração nos negócios 4G da empresa, a divisão de produtos sem fio da ZTE continua a focar em oportunidades na expansão da rede e modernização das redes 2G e 3G. A empresa também está ativamente envolvida na pesquisa, desenvolvimento e planejamento da rede 5G e em outras tecnologias de última geração.

Em relação aos produtos de comunicação de telefonia fixa e óptica, a empresa registrou um crescimento relativamente rápido na receita operacional dos produtos de acesso de comutação com fio graças aos investimentos contínuos em pesquisa e desenvolvimento e à excelente competitividade dos produtos, enquanto tal crescimento também estava sendo conduzido pelo rápido desenvolvimento do mercado de banda larga e pela construção de instalações de apoio para a Internet móvel.

Em termos de produtos de serviço, a empresa obteve novos avanços na tecnologia IPTV e produtos de videoconferência com as operadoras internacionais de primeira linha, resultando em uma maior participação no mercado global para a empresa.

Em 2013, a receita operacional dos produtos de terminais diminuiu como resultado da menor demanda por feature phones (aparelhos celulares tradicionais) e cartões de dados. Smartphones e outros produtos de terminais inteligentes agora contribuem com uma porcentagem maior do total da receita, impulsionados pelo rápido desenvolvimento da Internet móvel. A empresa se empenhará em melhorar a competitividade de seus produtos de terminais, adotando uma abordagem mais centrada no consumidor, juntamente com o modelo de negócio on-line. Apesar de manter e melhorar a vantagem competitiva da ZTE em hardware, a empresa também se concentrará no desenvolvimento de software e serviços visando proporcionar aos consumidores uma melhor experiência como usuários através da inovação.

Liderando a próxima fase do desenvolvimento da TIC

A perspectiva para 2014, é de que as oportunidades, bem como os desafios, serão abundantes no setor de telecomunicações no setor de aplicações completas das tecnologias 4G, com a fusão de indústrias de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) e informatização contínua. Em relação às redes das operadoras, a implantação em grande escala da rede 4G no mundo inteiro, especialmente a construção de grande escala das redes 4G na China, há previsão de introdução de novos desenvolvimentos em crescimento para o setor de telecomunicações, embora as tecnologias 3G/4G/WLAN continuem a coexistir. Os planos de infraestrutura de banda larga por parte dos governos nacionais, a demanda dos usuários e as atualizações de tecnologia impulsionarão a construção das redes de banda larga globais, enquanto a construção das redes de transmissão que suportam a banda larga com fio ou sem fio também continuará.

Neste mês, a ZTE manteve a sua posição de 2º lugar no ranking da última tabela anual da World Intellectual Property Organization (Organização Mundial da Propriedade Intelectual), reforçando a posição da empresa como uma das principais inovadoras tecnológicas do mundo. A ZTE foi classificada como a Nº. 1 em 2011 e 2012, de acordo com a WIPO. A ZTE depositou pedidos para mais de 50.000 patentes no mundo, com mais de 16.000 sendo concedidas, e é líder mundial, com mais de 800 patentes essenciais em conformidade com as normas ETSI na padronização da rede 4G LTE. A ZTE vem comprometendo vastos recursos para o desenvolvimento das tecnologias 5G, aproveitando a forte posição da empresa em 4G.

Quanto aos terminais inteligentes, os produtos da próxima geração apresentarão níveis mais elevados de inteligência, proporcionando maior flexibilidade aos usuários. Os dispositivos vestíveis apresentarão uma nova direção do desenvolvimento, enquanto a satisfação das necessidades dos consumidores torna-se um fator determinante crucial. Nos setores de governo e de serviços corporativos, áreas de forte interesse do mercado, tais como a informatização da indústria, Internet das Coisas (IoT), Computação em Nuvem, Cidade Inteligente e segurança da informação, etc., estão destinadas a apresentar oportunidades de negócios para o Grupo.

Em 2014, a ZTE continuará a canalizar recursos para acelerar o desenvolvimento dos negócios em áreas que representam uma maior importância estratégica e maior oportunidade para a empresa. A ZTE combinará inovação tecnológica com forte execução estratégica e de negócios enquanto a empresa continua a satisfazer as necessidades dos clientes e a buscar sólidos retornos para os acionistas.

Sobre a ZTE

A ZTE é um fornecedor global de equipamentos de telecomunicação e soluções em rede com capital aberto, com a mais abrangente gama de produtos cobrindo virtualmente cada setor de telecomunicação, incluindo dispositivos sem fio, acesso e portabilidade, VAS, terminais e serviços profissionais. A empresa fornece produtos e serviços inovadores e personalizados a mais de 500 operadores em mais de 160 países, ajudando-os a satisfazer as necessidades e desafios de seus clientes com crescimento simultâneo de receita. A ZTE emprega 10% de sua receita anual em pesquisa e desenvolvimento e exerce papéis de liderança em vários órgãos internacionais dedicados ao desenvolvimento dos padrões da indústria de telecomunicações. A ZTE está comprometida com a responsabilidade social corporativa e é membro do UN Global Compact. A empresa é o único fabricante de equipamentos de telecomunicação na China com capital aberto negociado nas Bolsas de Valores de Hong Kong e Shenzhen (código de acionista H: 0763.HK / código de acionista A: 000063.SZ). Para obter outras informações, acesse www.zte.com.cn.

More Stories By Business Wire

Copyright © 2009 Business Wire. All rights reserved. Republication or redistribution of Business Wire content is expressly prohibited without the prior written consent of Business Wire. Business Wire shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Latest Stories from Big Data Journal
General Electric (GE) has been a household name for more than a century, thanks in large part to its role in making households easier to run. Starting with the light bulb invented by its founder, Thomas Edison, GE has been selling devices (“things”) to consumers throughout its 122-year history. Last week, GE announced that it is officially leaving that job to others. While the lighting division will stay, GE will now turn its attention to selling industrial machinery and analytics as a service t...
Having just joined a large technology company with 20 years of history, it would be suicidal to believe that I can immediately move the entire organization to the DevOps mindset and model. For those not familiar with the term, “Eventual Consistency” is a model used in distributed computing to ensure high availability. In this context, it’s a model for replicating best practices and automation across IT teams and business units. The logical place to start with automation is the on-boarding of a ...
All major researchers estimate there will be tens of billions devices – computers, smartphones, tablets, and sensors – connected to the Internet by 2020. This number will continue to grow at a rapid pace for the next several decades. With major technology companies and startups seriously embracing IoT strategies, now is the perfect time to attend @ThingsExpo in Silicon Valley. Learn what is going on, contribute to the discussions, and ensure that your enterprise is as "IoT-Ready" as it can be!...
The Open Group and BriefingsDirect recently assembled a distinguished panel at The Open Group Boston Conference 2014 to explore the practical implications and limits of the Internet of Things. This so-called Internet of Things means more data, more cloud connectivity and management, and an additional tier of “things” that are going to be part of the mobile edge -- and extending that mobile edge ever deeper into even our own bodies. Yet the Internet of Things is more than the “things” – it me...
The emergence of cloud computing and Big Data warrants a greater role for the PMO to successfully manage enterprise transformation driven by these powerful trends. As the adoption of cloud-based services continues to grow, a governance model is needed to orchestrate enterprise cloud implementations and harness the power of Big Data analytics. In his session at 15th Cloud Expo, Mahesh Singh, President of BigData, Inc., to discuss how the Enterprise PMO takes center stage not only in developing th...
Come learn about what you need to consider when moving your data to the cloud. In her session at 15th Cloud Expo, Skyla Loomis, a Program Director of Cloudant Development at Cloudant, will discuss the security, performance, and operational implications of keeping your data on premise, moving it to the cloud, or taking a hybrid approach. She will use real customer examples to illustrate the tradeoffs, key decision points, and how to be successful with a cloud or hybrid cloud solution.
For the last hundred years, the desk phone has been a staple of every business. The landline has been a lifeline to customers and colleagues as the primary means of communication – even as email threatened to render the telephone obsolete. For some purposes, like conference calling, there was simply no substitute. That is, until a few years ago. With all due respect and apologies to Mr. Alexander Graham Bell, the desk phone is becoming just one solution, out of many devices, used for the modern...
Software is eating the world. Companies that were not previously in the technology space now find themselves competing with Google and Amazon on speed of innovation. As the innovation cycle accelerates, companies must embrace rapid and constant change to both applications and their infrastructure, and find a way to deliver speed and agility of development without sacrificing reliability or efficiency of operations. In her keynote DevOps Summit, Victoria Livschitz, CEO of Qubell, will discuss ho...
In today's application economy, enterprise organizations realize that it's their applications that are the heart and soul of their business. If their application users have a bad experience, their revenue and reputation are at stake. In his session at 15th Cloud Expo, Anand Akela, Senior Director of Product Marketing for Application Performance Management at CA Technologies, will discuss how a user-centric Application Performance Management solution can help inspire your users with every appli...
Enthusiasm for the Internet of Things has reached an all-time high. In 2013 alone, venture capitalists spent more than $1 billion dollars investing in the IoT space. With “smart” appliances and devices, IoT covers wearable smart devices, cloud services to hardware companies. Nest, a Google company, detects temperatures inside homes and automatically adjusts it by tracking its user’s habit. These technologies are quickly developing and with it come challenges such as bridging infrastructure gaps,...